Logo Banco de Alimentos

Blog

TOP 12 ALIMENTOS DE JANEIRO

2020 chegou! E que tal começar o ano adotando práticas mais sustentáveis?

Consumir os alimentos específicos do mês garante uma melhor qualidade nutricional, melhores preços e maior facilidade para encontrá-los.

Confira 12 alimentos para você consumir durante o mês de janeiro:


Frutas de janeiro
  • Abiu
  • Banana prata
  • Carambola
  • Jaca

Abiu
A natureza nos dá muitos presentes e um deles é o abiu. O abieiro, sua árvore, é planta da família Sapotaceae, que tem origem na Amazônia Central e na Mata Atlântica Costeira do Brasil.
Fruta de formato arredondado ou ovalado, com uma casca amarelada quando madura e uma polpa cujo sabor é doce e suave é excelente para ser saboreado in natura tirado do pé, mas também é possível preparar sorvetes, geléias, compotas, sucos e licores. Possui boa quantidade de fibras, vitaminas e sais minerais e, na medicina popular é usada para tratar anemias, dores de ouvido, desnutrição, bronquite e problemas respiratórios em geral.


Legumes de Janeiro
  • Abóbora japonesa
  • Beterraba
  • Pepino comum
  • Pimenta cambuci

Pimenta cambuci
De formato gracioso e sabor agradável, a pimenta cambuci é do tipo doce, não causando ardência. Seu sabor refrescante lembra o pimentão. Com formato de cabacinha é conhecida também como chapéu-de-bispo ou
chapéu-de-frade. A palavra na língua indígena significa jarro, ou qualquer coisa cônica que serve para depositar líquidos.
Que as pimentas fazem muito bem para nossa saúde já é sabido, mas é sempre bom lembrar que elas provocam a liberação de endorfinas, substâncias que causam sensações de bem-estar no organismo. Fonte de proteínas, fibras, cálcio, fósforo, ferro, potássio, carboidratos e vitamina C.
Uma pimentinha cambuci fritinha só temperada com sal e azeite vai bem a qualquer hora. Que tal experimentar?


Verduras de janeiro
  • Alface Crespa
  • Alho Poró
  • Endivia
  • Cebola Roxa

Cebola roxa
A cebola é uma hortaliça que possui enorme potencial de transferir sabor para outros alimentos, por esse motivo serve como base de tempero para os refogados de quase todos os brasileiros.
Sua versão roxa além de linda, possui sabor mais suave e levemente adocicado, o que possibilita diversas variações e preparos como picles, conservas, assados, caramelizada, crua em saladas ou como ingrediente de molhos frios e crus.
Possui uma substância chamada antocianina, pigmento responsável pela coloração roxa e que atua como potente flavonoide funcionando como antioxidante no organismo.
Ajuda a retardar o envelhecimento, combatendo os radicais livres e reforçando os mecanismos de defesa, protege o coração, reduz a pressão arterial e previne o aparecimento de doenças degenerativas.
Agora você não tem mais motivos para deixar a cebola roxa fora de seu prato, certo?

Fonte: CEAGESP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Doe